Alexandre e Rafael foram selecionados para uma das 3 mil vagas do Programa Qualificação Profissional e Frente de Trabalho, o Renova-DF | Foto: divulgação Sedes

Alexandre Gomes, de 40 anos, e Rafael Araújo, de 25 anos, estão abrigados no Alojamento Provisório de Ceilândia. O local oferece um lar temporário para pessoas em situação de rua durante a pandemia.
Porém, a dupla acaba de dar um passo rumo ao protagonismo e à superação da condição de rua.

Ambos foram selecionados para uma das 3 mil vagas do Programa Qualificação Profissional e Frente de Trabalho, o Renova-DF. A iniciativa da Secretaria do Trabalho, lançada em novembro por meio de edital de chamamento público, tem objetivo de capacitar pessoas desempregadas para atuação nas áreas de construção civil e jardinagem.

“Comecei a fazer cursos aqui e agora tenho a oportunidade de ampliar meus conhecimentos”, conta Alexandre, que está há mais de dois anos nas ruas após perder a casa em um incêndio. Para Rafael, trata-se de uma oportunidade de futuro: “vim parar aqui após problemas familiares, mas quero arrumar um emprego e garantir minha autonomia.”

“Implementamos cursos e oficinas profissionalizantes em nossas unidades temporárias durante os últimos meses, e qualquer outra iniciativa do tipo chega para agregar e para abrir o leque de oportunidades e possibilidades para esse público”, enfatiza a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

Durante o curso, o participante recebe uma ajuda de custo no valor de um salário mínimo, o que corresponde a R$ 1.045, além de transporte e seguro contra acidentes pessoais.

Visando formar mão-de-obra qualificada para o promissor mercado da construção civil, o GDF vai destinar um investimento de R$ 5 milhões por mês para o Renova-DF.

“Fiquei muito feliz em saber que duas pessoas em situação de rua foram incluídas no Renova-DF. É exatamente esse tipo de notícia que buscamos ouvir. Isso mostra que conseguimos fazer a diferença, que todo esforço da Secretaria de Trabalho vale a pena. Espero que o programa possa gerar oportunidade de um recomeço para essas pessoas”, comemora o secretário de Trabalho, Thales Mendes.

Com previsão de início em 12 de janeiro de 2021, o Renova-DF tem duração de 80 horas/aula e vai capacitar turmas de mil alunos a cada 30 dias. A capacitação, ministrada por profissionais do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), inclui certificado autenticado por essa entidade qualificadora e pela Setrab.

Além das aulas teóricas, a formação vai oferecer atividades práticas, a serem desenvolvidas no âmbito das regiões administrativas (RAs) do DF, em quadras poliesportivas, praças, parquinhos infantis, parques, pontos de encontro comunitário, jardins, campos de futebol sintético, entre outros equipamentos públicos, com espaço para as aulas práticas, de interação e qualificação.

O Distrito Federal conta com três alojamentos provisórios. Além da unidade de Ceilândia, há uma no Autódromo Nelson Piquet e outra no Recanto das Emas. Atualmente, são cerca de 200 pessoas instaladas nesses locais, que já teve a rotatividade de mais de 2 mil pessoas.

Lá, além de dormitório, refeitório e atendimento socioassistêncial e de saúde, participaram de cursos, capacitações e palestras. A partir de janeiro, esses equipamentos montados emergencialmente vão dar lugar a casas lares, uma vez que a Sedes já está em fase conclusiva de edital que vai assegurar a oferta de mais 600 vagas de acolhimento institucional para o público vulnerável do DF.

*Com informações da Sedes 

Fonte: Agência Brasilia