A legalização da maconha é um assunto que está cada vez mais em pauta. A indústria milionária defende com unhas e dentes o seu uso, enquanto isso, a cultura popular aceita essa ideia. Nesse ínterim, cristãos têm questionado se o uso recreativo dessa droga é aceitável.

Para responder essa pergunta, o professor de teologia Todd Miles, do Western Seminary, autor do livro : “Cannabis and the Christian: What the Bible Says about Marijuana” (Cannabis e o Cristão: O que a Bíblia diz sobre a maconha), comentou sobre o assunto em um podcast.

Para Miles, embora a Bíblia não fala explicitamente sobre a maconha, ela oferece uma infinidade de conselhos sábios que podem ajudar os cristãos resolverem esse problema.

O teólogo pontuou que ainda há muito para ser estudado sobre os efeitos da maconha, incluindo o seu uso medicinal, pois há muitos perigos envolvidos. Ele citou que as autoridades de saúde mental apontam uma ligação entre o uso da droga com a esquizofrenia.

“Disseram-nos que [a maconha] é segura. Mas, uma vez que você escava abaixo da superfície, você encontra [a conclusão de que] não é bem assim”, acrescentou o professor.

Efeitos colaterais da maconha

Além disso, ele pontuou que é mentira quando dizem que a substância não vicia, e que a mesma ordem bíblica contra embriaguez deve ser usada na maconha, ou seja, não existe outro motivo para usá-la como recreação se não for para ficar chapado.

“Comprovadamente, ficar chapado de maconha […] prejudica as habilidades cognitivas, prejudica as habilidades físicas e prejudica o julgamento moral”, disse ele, observando que essas consequências são “inúteis”.

Logo, Miles tem esperança de que as pessoas comecem a analisar essas questões com mais sabedoria e se informem mais sobre o impacto da maconha, de acordo com o The Christian Post.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here