Nesta terça-feira (7), durante o seu discurso na Avenida Paulista, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro, disse que só Deus pode torná-lo inelegível: “Quero dizer aqueles que querem me tornar inelegível em Brasília: ‘só Deus me tira de lá’. “Aviso aos canalhas: não serei preso.”

No ato, o presidente afirmou que não vai mais cumprir as decisões do ministro Alexandre de Moraes, do STF, e acrescentou que “ou esse ministro se enquadra, ou pede para sair”

“Nós devemos sim, porque eu falo em nome de vocês. Determinar que todos os presos políticos sejam postos em liberdade. Digo a vocês que qualquer decisão do ministro Alexandre de Moraes esse presidente não mais cumprirá”, acrescentou Bolsonaro.

Recentemente o ministro Alexandre de Moraes, relator de inquéritos que apuram disseminação de fake news e organização de atos antidemocráticos, determinou a prisão de apoiadores do presidente por “ameaças à Corte”, como o ex-deputado Roberto Jefferson.

Bolsonaro criticou fortemente a ação de Moraes e disse que não pode permitir que ele continue perturbando a liberdade do povo:

“Não se pode permitir que um homem apenas turve a nossa liberdade. Dizer a esse ministro que ele tem tempo ainda para se redimir, tem tempo ainda para arquivar seus inquéritos. Sai Alexandre de Moraes, deixa de ser canalha, deixa de oprimir o povo brasileiro, deixa de censurar”, disse o presidente.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here