O Partido dos Trabalhadores (PT) comunicou de forma oficial à Justiça Eleitoral que está elaborando um “Programa de Combate Ostensivo à Corrupção”, ou seja, um manual contra uma série de práticas criminosas que já levaram seus líderes e integrantes para a cadeia.

O documento possui 21 artigos que “reforçam os valores” do Código de Ética e Conduta do PT, segundo as informações da revista Crusoé. No total o partido listou oito práticas “ilícitas”, como pagamento de propina ou caixa 2 de campanha.

Logo, qualquer integrante do PT que praticar de forma comprovada qualquer uma dessas condutas proibidas será “demitido e processado” por danos morais causados à legenda, em seguida o PT irá comunicar às autoridades competentes sobre os atos.

Quem elaborou o material foi um escritório de advocacia de Curitiba que foi contratado por Gleisi Hoffmann, presidente do PT, sendo que ela mesma é investigada por ser suspeita de beneficiar-se de tais esquemas condenados pelo manual.

A entrega do programa de combate a corrupção no partido, deve ser entregue ainda em novembro deste ano. A encomenda ocorreu em 2019, época em que o ex-presidente Lula ainda estava preso em Curitiba por corrupção e lavagem de dinheiro, e só atrasou por causa da pandemia.

Vale ressaltar que o PT nunca puniu nenhum de seus integrantes que estiveram envolvidos  em escândalos como o mensalão e o petrolão.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here