A cantora Priscilla Alcântara quis explorar o ambiente artístico secular em suas novas músicas, desde então, ela vem se queixando do meio evangélico. Agora ela compartilhou um episódio antigo de quando foi expulsa com a família de uma igreja.

A artista reiterou que cantar músicas seculares sempre foi a sua intenção, embora antes fosse uma cantora gospel: “Essa sempre foi minha intenção e eu carrego esse sentimento por conta dos meus pais”, afirmou.

“Desde a época que eles eram líderes de igreja, eles sempre foram bem para ‘frentex’, mesmo a gente sendo de uma igreja bem tradicional, eles sempre foram capazes de ouvir a voz de Deus e não do homem”, contou a artista.

Ela então contou que a primeira vez que cantou na TV não podia cantar gospel, então interpretou uma música da Wanessa Camargo ou Rouge (não lembrou exatamente), por causa disso eles a família foi expulsa da congregação que frequentavam na época.

“Lembro que fomos expulsos da igreja na época porque eu estava cantando ‘música do mundo’. E mesmo assim eles sempre me conscientizaram, diziam: ‘A gente vai encontrar uma outra comunidade que entenda’”, acrescentou.

Cantora fala de suas polêmicas no meio gospel

Durante a entrevista ao podcast Venus, Priscilla Alcântara destacou que continua sendo evangélica, pois compor músicas que falam sobre romance ou curtição é algo que faz parte da sua vida como humana. “Eu sou crente, mas também sou gente”, destacou.

A cantora ainda contou que anos atrás gerou muita polêmica na igreja quando foi ao Lollapalooza como espectadora, e que não entende as críticas que recebeu dos crentes.

Para ela, cantar um dia em palcos de grandes festivais é um sonho. “E a minha resposta foi: ‘gente, se vocês estranham eu dentro no Lollapalooza, imagina quando eu cantar no Lollapalooza, ‘porque isso vai acontecer um dia’”, disse ela sobre as críticas na época.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here