Sete dias após a morte de Paige Hilke, aos 28 anos, o pastor da Igreja da Costa Norte, Chris Brown, disse que a dor que sua família experimentou era tão profunda que nem mesmo um versículo bíblico poderia ajudar.

“Eu prometo a vocês, não há uma frase certa, não há uma oração certa, não há verso no Antigo Testamento ou no Novo Testamento que vai ajudar em um dia como hoje. Vamos passar por uma manhã muito ruim juntos. E essa é a honestidade de dias como hoje”, disse ele em sua declaração de abertura em seu funeral em 7 de agosto. 

Em 31 de julho, Paige Hilken, a esposa de 28 anos do pastor Christopher Hilken, de 32 anos, da Igreja da Costa Norte, tirou a vida em uma clínica de saúde mental do Arizona, quatro meses após dar à luz seu quinto filho.

O culto de aproximadamente uma hora para relembrar a vida que ela viveu foi composto de fotos e vídeos dela. Um momento muito difícil para a família que está em luto e com perguntas que talvez nunca sejam respondidas. 

Durante meses, Brown revelou que Christopher Hilken tinha lutado com a forma de lidar com a deterioração da saúde mental de sua esposa. Dias antes de ela tirar a vida dela, ele tomou uma decisão que deveria ajudar, mas deixou-o viúvo com cinco filhos pequenos.

“Mais de uma semana e meia atrás, quando Chris fez o melhor que pôde depois de meses apenas lutando com essa provação, pesquisando e encontrando a melhor clínica do país e levando Paige lá, e então acabou recebendo o telefone depois de fazer o melhor que podia”, Brown revelou.

Em sua emocionante recordação da beleza e força de sua falecida esposa, Christopher Hilken lembrou-se dela como “uma incrível seguidora de Jesus, esposa e mãe”.

“Mesmo nas profundezas mais sombrias de sua doença, ela nunca cedeu a lembrar disso o tempo. Suas últimas palavras por uma mensagem antes de entregar seu telefone no centro de saúde mental onde ela passou nos lembrou disso também.” Ei querido, estou entregando meu telefone agora. Você foi o melhor marido e pai que eu poderia ter pedido e eu te amo”, lembrou ele de acordo com The Christian Post

Todas as circunstâncias em torno da morte da esposa do falecido pastor permanecem incertas. Há algumas evidências online, no entanto, que sugerem que Paige Hilken estava lutando com a maternidade e os deveres da vida doméstica à medida que sua saúde mental estava em espiral. 

“O que eu percebi nos últimos anos é que muitas vezes me vejo ociosa nas coisas que me importam, me fazendo ocupado nas coisas que não importam. Estou constantemente me distraindo com o que sinto que importa agora para o que mais importa”, escreveu ela no Instagram em outubro passado, durante sua quinta gravidez.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here