FreePik

A maioria das mães buscam relacionamento sério em apps

Em aplicativos de relacionamento, não é incomum papo ir e vir e ser interrompido por alguma das partes após a mulher contar tem filhos. “Não é algo explícito, mas pelas mensagens logo no início da conversa já perguntam se tem filhos e que idade. Ou a pessoa também se apresenta dizendo que tem filho.” conta a key manager Rafaela*, 37, mãe de um bebê de 1 ano e usuária do aplicativo Inner Circle.

A advogada Samanta*, 45, mãe de três crianças, também é usuária do app. Ela diz que mesmo informando em seu perfil que é mãe, segue passando por situações de rejeição por ter filhos. “Apesar ter colocado uma foto no perfil com as crianças, alguns parecem só olham a primeira foto.  Quando escrevo que tenho filhos, ainda mais quando digo serem três, alguns evaporam.”


Em uma das conversas entre Rafaela e um match, ela conta que levou um  ghosting
após falar sobre a sua gravidez. “Estava conversando com um cara que tinha umas fotos com pose de yoga e eu elogiei. A conversa começou a fluir, aí ele me perguntou se eu já pratiquei yoga. Eu disse que sim, que foi durante a minha gravidez. Até hoje estou no vácuo”.


Contar para os matchs sobre a maternidade pode ou não ser uma situação deliciada para essas mulheres. Rafaela* conta que as respostas que recebe geralmente, quando conta que é mãe, são os matchs querendo saber detalhes do filho, como a idade. Já Samanta* diz que a maioria de seus matchs também tem filhos. “Não demonstram reprovar (o fato de dela ter filho). Inclusive parecem gostar, posto que também são pais e assim acreditam que a mulher os entenderá como pai que também prioriza aos filhos.”


Buscar por parceiros que se dão bem com os filhos é prioridade para essas mamães. “É de fundamental importância para mim e para meus filhos que eu me relacione afetivamente com um homem adulto que eles gostem.”, conta Samanta*


Se permitir para se cuidar


Ainda hoje muitas mães solo têm de lidar com preconceitos e ataques de familiares ou amigos apontando o que é ou não é certo de se fazer após a maternidade. Frases como “Você não vai conseguir ninguém depois de ser mãe” são mais comuns do que se imagina.  


Uma pesquisa feita pelo próprio Inner Circle mostrou que um terço das mães espera mais de cinco anos para procurar um novo parceiro. Cerca de 15% esperam entre um e dois anos e outras começam a procurar quando seus filhos têm entre 6 e 12 meses (14,3%). Entre as entrevistadas, 24,4% diz não se sentir atraente e 81,9% procura relacionamento sério. O estudo também revelou que o maior desafio para elas é encontrar tempo para se relacionar.


“Ser mãe solteira demanda muito tempo, energia, logística. Aliás, qualquer atividade sozinha vira uma super saída programada porque precisamos contar com a nossa rede de apoio e muitas vezes recebemos não como resposta ou sofremos julgamento até das pessoas mais próximas”, diz Rafaela. A ajuda da rede de apoio parece não estar disponível quando se trata da mulher ter uma vida social ou afetiva.


“Meus pais topam ficar com o meu filho para ir ao médico, poucas horas em coisas relacionadas ao trabalho. Quando se trata de ir ao encontro gera uma resistência. Mesmo assim devemos nos permitir, porque por mais que ser mãe é uma parte muito linda e importante das nossas vidas, ainda é somente um pedaço. Contudo, nos faz mais felizes nos dar o direito de nos cuidarmos, sair com amigas e namorar”, afirma. 



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here