O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), tem realizado várias ações para garantir aos goianos o acesso à cultura, proporcionando entretenimento de qualidade e segurança no conforto de seus lares. As diferentes iniciativas mostram que a cultura em Goiás não parou, mesmo em meio ao cenário tão atípico como este da pandemia provocada pela Covid-19. 

Para proporcionar momentos de lazer e descontração, a Secult formulou um cronograma diário de programações virtuais que integra as 21 unidades da Pasta, com atrações diárias e gratuitas disponibilizadas nas plataformas: Instagram, Facebook, Twitter e YouTube da secretaria. 

Todas as bibliotecas, os museus, as casas de exposições e espetáculos, além do Arquivo Histórico e unidades do interior, participam das produções de conteúdos durante o período em que estão fechadas para o atendimento presencial ao público.

O roteiro inclui uma lista extensa de atividades dentro dos projetos “Cultura em Casa” e “Em Cartaz”, que abrangem música, cinema, teatro direcionado ao público infantil, artes visuais, exposições virtuais e visitas aos ateliês de artistas locais, história goiana, patrimônio, fotografia, vídeocast, além de cursos, oficinas e lives culturais.

Por meio da tecnologia, a Secult tem alcançado pessoas de todo o Estado de Goiás e de várias partes do Brasil e do mundo. Os conteúdos da Secretaria são disponibilizados na íntegra, diariamente, no canal do YouTube, onde o número de inscritos cresceu mais de 100%.

No âmbito do audiovisual, a Secretaria inovou com a realização do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica 2020), em formato totalmente digital, trazendo uma programação robusta de filmes na mesma média das edições presenciais. A secretaria registrou recorde de acessos remotos e público de 23 países. O festival teve abertura gravada no Cine Cultura e solenidade de encerramento no Teatro Goiânia, priorizando a qualidade que referencia esse que é um dos principais e mais importantes eventos de cinema nacional.  

Patrimônio

Além da programação virtual, a Secretaria de Cultura também avançou na preservação e manutenção do patrimônio cultural e histórico goiano. Todas as unidades, tanto na capital, como no interior, têm passado por serviços de limpeza e manutenção na estrutura interna e externa e, ainda, de seus acervos.

Na cidade de Goiás, um aporte financeiro emergencial feito pelo Governo do Estado, via Secult, no valor de R$ 120 mil, possibilitou ao Museu Casa de Cora Coralina, a reabertura da unidade que estava fechada desde março de 2020, em decorrência da pandemia de Covid-19.

No município de Jaraguá, a Igreja Nossa Senhora da Conceição foi totalmente restaurada, com recursos de mais de R$ 1,5 milhão em uma ação de manutenção da memória do povo goiano, de registro religioso e histórico de uma das mais tradicionais igrejas de Goiás.

Outros investimentos se estenderam também para a Igreja de Nossa Senhora das Mercês, na cidade de Pilar de Goiás, restaurada em 2020; e para o Pórtico do Instituto Federal de Goiás (IFG), alusivo ao Batismo Cultural de Goiânia, concluído e entregue em 2020, cuja obra foi patrocinada pelo Fundo de Arte e Cultura (FAC), no valor de R$ 500 mil reais.

Na capital, a Casa de Altamiro de Moura Pacheco, sobrado onde morou um dos notáveis pioneiros de Goiânia, recebeu especial atenção, com obras de restauração com fomento do FAC, com investimento de R$ 500 mil, além da antiga Chefatura de Polícia, na Praça Cívica, que está sendo restaurada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan), em parceria com a Secult, um serviço orçado em mais de R$ 5 milhões.

O Centro Cultural Martim Cererê, um dos espaços culturais da Secult, que abriga shows, festivais, feiras e diversos eventos em sua programação, passou por uma ampla revitalização em 2020, que incluiu a parte interna e externa, com serviços na parte elétrica, hidráulica e mobiliário. Os canteiros dos jardins, assim como todas as dependências da unidade, recebem cuidados diários de limpeza e manutenção, para garantir que o espaço tenha as melhores condições e suporte para receber os novos projetos e encontros quando o funcionamento voltar ao normal.

O Teatro Goiânia, uma das mais nobres casas de espetáculos da capital, tem sido palco de lives culturais e gravações de shows musicais com as orquestras Sinfônica e Filarmônica, e de artistas do celeiro regional. Importante ressaltar que todas as atividades seguem sem a presença de público e cumprindo todos os protocolos de segurança recomendados pelas autoridades de saúde do Estado.

Assim, o trabalho segue com a proposta do governo de melhorar e ampliar o leque de ações, mesmo para o pós-pandemia, valorizando as artes e os artistas e fomentando a cultura em todo o Estado. 

A meta é incentivar e movimentar novas frentes e formas de ocupação para o setor, socializando e democratizando seu acesso à comunidade em geral.

 

Foto: Prefeitura de Jaraguá 

Fonte: Secult – Governo de Goiás



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here