O gabinete de segurança de Israel aprovou na noite desta quinta-feira (20) um cessar-fogo no 11º dia de conflito com o grupo terrorista Hamas.

A informação foi dada pelo gabinete do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que informou que as autoridades votaram de forma unânime por aceitar a proposta intermediada pelo Egito.

De acordo com as informações divulgadas, foi aprovado um “cessar-fogo bilateral e sem quaisquer condições, que terá efeito posteriormente”.

Um líder do grupo Hamas, que controla Gaza, disse ao New York Times que o grupo também aceitou o cessar-fogo, com início às 2 horas da manhã desta sexta, 21 de maio.

Uma autoridade do grupo também confirmou à Reuters que o fim das investidas contra Israel.

As autoridades de Defesa de Israel recomendaram a aprovação do cessar-fogo após alegar “grandes conquistas” na operação, segundo comunicado.

Apesar da trégua ainda não ter entrado em vigor, acredita-se que o Hamas vai acatar o acordo, já que tiveram muitas perdas.

O debate em torno do acordo durou três horas e os ministros também exigiram que Israel responda militarmente cada foguete lançado de Gaza após o cessar-fogo.

Segundo a imprensa israelense, o ministro da Defesa do país, Benny Gantz, avisou que Israel responderá se for atacado após o acordo entrar em vigor.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here