O Partido dos Trabalhadores (PT) emitiu nesta terça-feira (11) uma nota em que acusa Israel de “violência patrocinada contra o território palestino”, pedindo que interrompa “as agressões” e respeite “o direito dos palestinos”.

A nota é assinada pela presidente do partido, Gleisi Hoffmann e pelo secretário de relações internacionais, Romênio Pereira. A nota defende a política de “dois estados, duas nações”, mas desconsidera os ataques terroristas promovidos pelo grupo Hamas.

De acordo com o partido, Israel deveria “respeitar o direito dos palestinos à sua Pátria e a busca da paz na região”, mas não evita fazer críticas contra as centenas de foguetes lançados pelo grupo terrorista atingindo o território israelense.

Leia à íntegra da nota:

O Partido dos Trabalhadores (PT) vem a público manifestar sua profunda inquietação com a escalada da violência patrocinada por Israel contra o território palestino, que teve início no último dia 6 de maio, após as comemorações pelo Ramadã, mês sagrado muçulmano.

As tensões foram agravadas pela aprovação da Justiça local de despejo de famílias palestinas de assentamentos em Jerusalém Oriental, que seria analisado pela Suprema Corte israelense nesta segunda-feira, dia 10 de maio, mas teve o julgamento adiado devido ao início dos distúrbios.

O recrudescimento do conflito entre o Hamas e o governo israelense, expondo a população civil aos bombardeios, já resultou em dezenas de mortos, inclusive crianças, o que impõe interromper as agressões, respeitar o direito dos palestinos à sua Pátria e a busca da paz na região.

O PT reitera sua posição histórica de defender a política de “dois estados, duas nações”, nos moldes dos Acordos de Oslo, e chama todas as partes a retomar o diálogo para implementar as resoluções já aprovadas sobre o tema, com o apoio da comunidade internacional.

Gleisi Hoffmann
Presidenta Nacional

Romênio Pereira
Secretário de Relações Internacionais



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here