A deputada federal Flordelis dos Santos Sousa irá a júri popular juntamente com mais nove acusados de associação criminosa, responsáveis pela morte do pastor Anderson do Carmo.

A decisão veio da juíza Nearis Arce, do 3º Tribunal do Júri de Niterói, entendendo que Lucas Cezar dos Santos Souza, filho adotivo da deputada com Anderson, e Flávio dos Santos Rodrigues, não se submeteram à decisão do júri popular.

No caso, Lucas é apontado como a pessoa que proveu a arma do crime, enquanto Flávio foi indicado como autor dos disparos que atingiram Anderson, tirando a vida do pastor.

A mentora do assassinato de Anderson, foi a própria Flordelis, como é apontada e foi denunciada por homicídio triplamente qualificado, ou seja, por motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso de impossibilitou a defesa da vítima.

Além de homicídio duplamente qualificado, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa.

Todavia, mesmo com todas as acusações a deputada não teve um mandado de prisão por causa da sua imunidade parlamentar, e só poderia ser presa em flagrante por crime inafiançável.

Além de Flordelis irão a julgamento: Marzy Teixeira da Silva, Simone dos Santos Rodrigues, André Luiz de Oliveira, conhecido como Bigode, Carlos Ubiraci Francisco da Silva (Neném), Rayane dos Santos Oliveira, Flavio dos Santos Rodrigues, Adriano dos Santos Rodrigues, Andrea Santos Maia e Marcos Siqueira Costa.

Arce decidiu também que todos os acusados continuarão presos até a decisão do júri, pois não houve nenhuma alteração que justificasse a mudança.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here