Na segunda-feira (3), o presidente Joe Biden anunciou que está expandindo as moradias no reassentamento de refugiados dos Estados Unidos, uma medida diferente das políticas de Trump, e atraiu elogios por parte de organizações religiosas que defendem os refugiados.

A Casa Branca publicou que o teto aumentará de 15.000 para a meta de 62.500 refugiados reassentados nos Estados Unidos durante o ano fiscal de 2021, um feito nunca visto antes.

Para Biden a redução feira pelo ex-presidente Trump não demonstra como a América apoia e acolhe os refugiados.

“O novo teto de admissões também reforçará os esforços que já estão em andamento para ampliar a capacidade dos Estados Unidos de admitir refugiados, para que possamos atingir a meta de 125.000 internações de refugiados que pretendo definir para o próximo ano fiscal”, afirmou Biden.

A notícia foi uma reviravolta na história, pois os relatórios anteriores indicavam que Biden iria manter o limite de reassentamento deixado por Trump de 15 mil refugiados durante o ano fiscal de 2021.

Diferentemente, Biden declarou que a medida é necessária para acolher aqueles que precisam recomeçar as suas vidas, segundo o The Christian Post.

“É importante tomar essa atitude hoje para remover qualquer dúvida remanescente na mente dos refugiados ao redor do mundo que têm sofrido tanto e que estão esperando ansiosamente pelo início de suas novas vidas”, concluiu o presidente.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here