Várias autoridades de setores estratégicos do DF, como Educação, Planejamento e Segurança Pública, também participaram da reunião, com o objetivo de expor e alinhar suas estratégias para a vacinação | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

Representantes da Secretaria de Saúde participaram de reunião, realizada nesta quinta-feira (14), na sede do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), para detalhar o Plano Estratégico e Operacional da Vacinação contra a Covid-19. A reunião foi requerida pelo próprio órgão para que a pasta prestasse alguns esclarecimentos.

A Secretaria usará a estrutura das salas de vacinas, da rede de frio e das unidades básicas de saúde (UBSs) para viabilizar a vacinação às regiões do Distrito Federal. O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, reforçou que a estratégia da pasta seguirá o Programa Nacional de Imunização (PNI).

“A disponibilidade da vacina é do Ministério da Saúde para as secretarias dos estados. Então, temos que seguir o plano para fazer essa disponibilização. É de grande importância que, aqui no Distrito Federal, a Vigilância em Saúde possa trabalhar com a Assistência em Saúde de forma integrada”, afirmou Osnei.

Primeira remessa

Na iminência de receber a primeira remessa de doses do imunológico, várias autoridades de setores estratégicos do DF, como Educação, Planejamento e Segurança Pública, também participaram da reunião, com o objetivo de expor e alinhar suas estratégias para a vacinação. Recentemente, servidores da saúde também discutiram, de forma detalhada, algumas ações que serão executadas em todos os cenários possíveis, já que ainda não se sabe ao certo quantas doses da vacina serão destinadas ao DF.

“É importante deixar bem claro que, independente do quantitativo das vacinas, nós já temos a força de trabalho, a capacidade de resposta para operacionalizá-la, de acordo com a demanda que surgir. A ideia inicial é recebermos a vacina, tão logo ela seja entregue, termos condições de distribuí-la para oito câmaras nas cidades satélites imediatamente. A partir daí elas vão para as determinadas UBSs”, ressaltou o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero.

Plano distrital

O plano distrital de vacinação possui três fases e priorizará os profissionais que estão atuando na linha de frente de enfrentamento à pandemia, ou seja, os profissionais que trabalham no serviço hospitalar e ambulatorial da Rede de Saúde.

Expondo o delicado momento de pandemia, o procurador distrital dos direitos do cidadão, Eduardo Sabo, que presidiu a reunião, ressaltou a importância de se manter o diálogo aberto entre todos os setores logísticos do DF. “Nos necessitamos de uma rede de apoio. Estamos aqui hoje para formar essa rede”, declarou.

 

*Com informações da Secretaria de Saúde

Fonte: Agência Brasilia