Maior programa de inclusão social e recuperação urbana do país começa a selecionar seus inscritos nos cursos de capacitação. Foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) a portaria de convocação do Renova-DF. Foram selecionados 3,5 mil candidatos que agora estão sendo chamados à fase de apresentação de documentos.

Eles deverão se dirigir a um Núcleo de Qualificação Profissional das Agências de Atendimento ao Trabalhador da região administrativa de sua preferência, no período de 16 de dezembro de 2020 a 8 de janeiro de 2021. A lista dos selecionados está publicada no site da Secretaria do Trabalho.

Os documentos a serem apresentados são a carteira de identidade (RG) ou documento equivalente com foto; o registro de CPF e um comprovante de residência no Distrito Federal ou declaração de próprio punho. O convocado que não comparecer até a data determinada ou não apresentar qualquer dos documentos comprobatórios será automaticamente desclassificado.

“Estamos lidando com o maior programa de inclusão social do país em que o foco é recuperar a cidade, educar as pessoas e prepará-las para o mercado de trabalho”, avalia o secretário de Trabalho do DF, Thales Mendes Ferreira. Inicialmente serão chamados 3 mil candidatos. Os excedentes farão parte de um cadastro de reserva da secretaria.

Benefícios

O Renova DF é mais uma medida do governo no enfrentamento à crise da falta de emprego agravada pela pandemia do novo coronavírus, gerando renda e aquecendo a economia do DF. Ao participar do curso, cada aluno vai receber uma ajuda de custo no valor de um salário mínimo, o que corresponde a R$ 1.045, além de um auxílio transporte de R$ 152.

Para ter direito aos auxílios e ao certificado de conclusão do curso, o aluno deverá ter frequência e aproveitamento igual ou acima de 80%, devidamente certificado pela entidade qualificadora. Os que tiverem acima desse percentual ainda poderão cursar, gratuitamente, qualquer outro curso de qualificação do Senai. Alunos analfabetos também terão gratuidade no curso de alfabetização.

Serão 30 dias de formação para cada grupo de mil alunos. Eles terão aulas teóricas e práticas ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para os cursos de auxiliar de manutenção com noções em seis profissões: carpinteiro, eletricista, encanador, serralheiro, pedreiro e jardineiro.

Tudo o que for aprendido será aplicado na conservação do patrimônio público da cidade, como praças, parques infantis, Pontos de Encontros Comunitários (PEC), calçadas e paradas de ônibus.

Fonte: Agência Brasilia