Após um ano de aulas e muita dedicação, os adolescentes que cumprem medida socioeducativa na Unidade de Internação de Brazlândia (UIBRA) receberam, nesta quarta-feira (16), os certificados de conclusão do curso de Aprendizagem Profissional Comercial em Serviços Administrativos, ministrado pelo Senac-DF. Na cerimônia, transmitida por meio de webconferência, foi anunciada a continuidade do projeto em 2021.

A qualificação nas unidades de internação reúne diversas instituições do Distrito Federal e tem como objetivo contribuir para a ressocialização de adolescentes e jovens a partir do acesso à profissionalização. Segundo a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, a união de todos os parceiros é fundamental para que o projeto dê certo. “Começo agradecendo porque todos os atores envolvidos são os grandes responsáveis para que a gente conseguisse chegar ao dia de hoje com a aprovação desses 25 jovens. Nós acreditamos realmente que o caminho para romper com o ciclo infracional, a mudança de paradigma, de tudo, é a oportunidade, e a gente sabe que a educação é capaz de trazer a opção de vida e mudar a história desses jovens. E é para isso que a gente trabalha incansavelmente”, afirmou.

A solenidade de formatura contou ainda com a presença do diretor regional do Senac-DF, Antonio Tadeu Peron; da juíza de Direito da Vara de Execução de Medidas Socioeducativas do Distrito Federal, Lavínia Tupy Vieira Fonseca, e da procuradora do Trabalho e Coordenadora Nacional da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente, Ana Maria Villa Real Ferreira Ramos.

Curso
As aulas do curso Aprendizagem Profissional Comercial em Serviços Administrativos para os adolescentes e jovens vinculados à medida socioeducativa de internação tiveram início em de dezembro de 2019, na UIBRA, beneficiando 30 alunos. Desse total, 27 concluíram o curso e 25 participaram da formatura. Todos os alunos foram selecionados pela Secretaria de Justiça e Cidadania, responsável pela coordenação do Sistema Socioeducativo no DF.

Fonte: Agência Brasilia