O serviço paisagismo da Epig é executado por funcionários da Novacap. Serão utilizadas 129 palmeiras e 72 arbustos, cultivados nos viveiros estatal  Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Mais de 200 novas plantas fazem parte do reforço no paisagismo da Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig). A via, que passa por uma revolução na pavimentação asfáltica, ficará ainda mais bonita quando a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) finalizar o plantio de 129 palmeiras e 72 arbustos em quatro quilômetros do canteiro central. As espécies são produzidas no viveiro da empresa e a ação é executada de forma direta, sem gastos extras.

A rodovia por onde passam 60 mil veículos diariamente teve toda a pavimentação refeita. Foram investidos R$ 8 milhões na obra, também executada pela Novacap, com geração de dezenas de empregos diretos e indiretos. Com asfalto pronto, agora são feitas instalações de meios fios e de bocas de lobo, além do paisagismo. Depois, todo o trecho vai receber pintura e será entregue renovado à sociedade.

60 milveículos passam diariamente pela Epig

A mudança já é visível, entre a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) e o Setor Sudoeste. Ao todo, serão colocadas 129 palmeiras, sendo 65 da espécie Locuba (Dypsis madagascariensis) e 64 do tipo Triangular (Neodypsis decary). Além disso, o trecho também ficará florido, com 72 unidades de três tipos diferentes de arbustos: Alamanda Vermelha (Allamanda cathartica), Caliandra Vermelha (Calliandra tweedii) e a trepadeira Primavera (Bougainvillea spectabilis).

Economia

Chefe do Departamento de Parques e Jardins (DPJ) da Novacap, Raimundo Silva conta que se fosse contratar o serviço de paisagismo por fora, a empresa teria que investir mais de R$ 300 mil. No entanto, o trabalho é feito a partir de árvores e arbustos cultivados nos viveiros da empresa, e executados de forma direta por funcionários da estatal. “Todo o paisagismo passa por reformulações e adequações, com reformas nos canteiros ornamentais, plantio de novas espécies e podas de árvores”, explica.

“A ideia é entregar não só a pavimentação, mas uma rodovia completa e renovada, dando vida a todo o espaço”, define o diretor de Urbanização da empresa, Sérgio Antunes Lemos. “Agora, em época de chuva, é momento de fazer isso. Paisagismo faz parte da característica do DF. Além de ajudar com a conservação dos espaços, dá nova vida para o lugar e embeleza”, diz. De acordo com ele, a recuperação de meios fios também faz parte da nova cara da Epig.

A ideia é entregar não só a pavimentação, mas uma rodovia completa e renovada, dando vida a todo o espaçoSérgio Lemos, diretor de Urbanização da Novacap

“A Novacap, além de fiscalizar grandes obras e elaborar projetos fundamentais para todo o DF, tem a missão de renovar Brasília após 10 anos de abandono”, ressalta o presidente da empresa, Fernando Leite. De acordo com ele, a estatal está sendo reformulada e modernizada para voltar a cumprir a missão de garantir a qualidade de vida da população. “Por isso trabalhamos lado a lado com as administrações regionais, para que todas as cidades recebam nossas equipes e, também, executem os serviços que levam mais segurança e bem-estar a todos”, comenta.

O paisagismo nos canteiros das vias, além da estética, também tem função drenante, evitando a sobrecarga nas redes de águas pluviais | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Rota de moradia, trabalho e ligação

A Epig corta duas regiões administrativas: Sudoeste/Octogonal e Plano Piloto. Ela dá acesso ao Parque da Cidade Sarah Kubitschek, às superquadras do Sudoeste e ao Setor de Indústrias Gráficas (SIG). Além disso, é uma das principais vias de acesso do Plano Piloto para a Estrada Parque Taguatinga (EPTG) e a Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia). Além dos plantios, árvores são podadas.

“Todo o trabalho de revitalização que acontece na cidade é sempre em benefício da própria comunidade”, observa Tereza Lamb, administradora regional do Sudoeste/Octogonal. De acordo com ela, as obras e manutenções da Epig, além de deixarem a cidade mais bonita, contribuem para a valorização da qualidade de vida de todos os moradores do Sudoeste, da Octogonal e do SIG. “Com a finalização da pavimentação asfáltica e agora, com o paisagismo sendo feito no local, a avenida traz cara nova à nossa região”, diz.

A recepcionista Maria Lima, de 42 anos, diz ter reparado as novidades ao longo da via. Moradora de Ceilândia, ela percorre a rodovia diariamente para chegar ao trabalho. “Com certeza esse tipo de ação faz diferença, porque dá vida nova ao espaço. Vai ser bom ver a Epig renovada, com asfalto bom e flores por todos os lados”, diz. Para ela, vai além da beleza: “É um importante cuidado com a natureza e o espaço que vivemos”.

Com a finalização da pavimentação asfáltica e agora, com o paisagismo sendo feito no local, a avenida traz cara nova à nossa regiãoTeresa Lamb, administradora regional do Sudoeste/Octogonal

Morador da SQSW 103, no Sudoeste, o aposentado Joaquim Mesquita, de 65 anos, valoriza o trabalho especial empreendido na via. “Essa estrada teve poucas melhorias ao longo dos anos. Agora vamos ter uma pista completamente renovada, arborizada e bonita”, diz o senhor, que vive na região há mais de 20 anos.

“O paisagismo nos canteiros das vias, além de elemento estético, pode ter função drenante. Investir no pós obra, com a descompactação do solo e plantio de espécies nativas do cerrado, é fundamental para embelezamento e para evitar sobrecarga nas redes de águas pluviais”, entende a administradora regional do Plano Piloto, Ilka Teodoro.

Galeria de Fotos

Palmeiras e flores enfeitam a Epig

Fonte: Agência Brasilia